1° Tabelionato de Notas de Sant'Ana do Livramento

NOTÍCIAS

APROVADO NO RS LAVRATURA DE INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL COM TESTAMENTO
09 DE JANEIRO DE 2020


APROVADO NO RS LAVRATURA DE INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL COM TESTAMENTO

O 1º Tabelionato de Notas de Sant'Ana do Livramento-RS, através de sua Tabeliã Titular Marise Dornelles Brea, realizou um profundo estudo e pesquisa em todas as consolidações dos Estados do Brasil, sobre a viabilidade de realizar o inventário extrajudicial com a existência de testamento, e encaminhou para a Corregedoria Geral da Justiça deste Estado, através da Comissão Notarial e Registral do IBDFAM da qual faz parte, conseguindo fundamentar dados suficientes para convencimento da Corregedoria Geral da Justiça desta Estado, obtendo dessa forma a alteração no artigo 613 da Consolidação Normativa Notarial e Registral, que resultou no PROVIMENTO Nº 028/2019-CGJ, leia-o na íntegra, logo abaixo:

 

SEI 8.2018.0010/001596-6

Provimento N° 028/2019-CGJ

 DISPONIBILIZADO NO DJE Nº 6.653, PÁG. 42, DE 17/12/2019

   

TABELIONATO DE NOTAS – Possibilita a lavratura de escritura pública de inventário e partilha nos casos de existência de testamento. Altera a numeração do parágrafo único para § 1º e inclui os parágrafos 2º, 3º e 4ª no artigo 613; revoga os arts. 619-A e 619-B; todos da Consolidação Normativa Notarial e Registral – CNNR.

 

 

A EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA DENISE OLIVEIRA CEZAR, CORREGEDORA-GERAL DA JUSTIÇA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS:

 

CONSIDERANDO o contido no parágrafo 1º do art. 610 do Código de Processo Civil Brasileiro;

 

CONSIDERANDO a decisão no Resp nº 1.808.767 do Superior Tribunal de Justiça;

 

 

PROVÊ:

 

 

Art. 1º - Fica alterada a numeração do parágrafo único para parágrafo 1º, bem como incluídos os parágrafos 2º, 3º e 4º no artigo 613 da Consolidação Normativa Notarial e Registral, os quais passarão a viger com a seguinte redação:

 

Art. 613 ...

 

§ 1º - Admitem-se inventário e partilha extrajudiciais com viúvo(a) ou herdeiro(s) capazes, inclusive por emancipação, representado(s) por procuração formalizada por instrumento público com poderes especiais. 

•  Provimento nº 04/2014-CGJ.

 

§2º - Havendo expressa autorização do juízo sucessório competente, nos autos do procedimento de abertura e cumprimento de testamento, sendo todos os interessados capazes e concordes, poderão ser feitos o inventário e a partilha por escritura pública, que constituirá título hábil para o registro imobiliário.

 

§ 3º - Poderão ser feitos o inventário e a partilha por escritura pública, também, nos casos de testamento revogado ou caduco, ou quando houver decisão judicial com trânsito em julgado declarando a invalidade do testamento, observadas a capacidade e a concordância dos herdeiros.

 

§ 4º - Nas hipóteses do parágrafo anterior, o Tabelião de Notas solicitará, previamente, a certidão do testamento e, constatada a existência de disposição reconhecendo filho ou qualquer outra declaração irrevogável, a lavratura de escritura pública de inventário e partilha ficará vedada, e o inventário será realizado judicialmente.

 

Art. 2º Ficam revogados os art. 619-A e 619-B da CNNR.

 

Art. 3º Este Provimento entrará em vigor no primeiro dia útil após a sua disponibilização no Diário da Justiça Eletrônico.

 

 

Porto Alegre, 12 de dezembro de 2019.

 

 

  

DESª. DENISE OLIVEIRA CEZAR,

CORREGEDORA-GERAL DA JUSTIÇA.

 



 

Outras Notícias

Atendimento por WhatsApp